Suspeito ouvido por delegado nega que tenha dado golpe contra pecuaristas

29 de junho de 2021 | Arquivado em Polícia | 1.110 views

Marco Gilberto Müller Becker Filho negou, nesta terça-feira, dia 29, que tenha dado um golpe contra pecuaristas gaúchos. Ele confessou que não tem dinheiro para pagar as suas dívidas nem gado para devolver. Em seu primeiro depoimento à polícia, durante a tarde, o atravessador deu sua versão sobre o caso e disse ser inocente.

Becker Filho é suspeito de aplicar um golpe milionário de compra e venda de gado contra cerca de 80 produtores rurais de mais de 10 cidades do Estado.

O atravessador está detido no Presídio Estadual de Caçapava do Sul desde 22 de junho. O suspeito foi ouvido pelo delegado Antonio Firmino de Freitas Neto dentro do Presídio Estadual de Caçapava do Sul, onde está detido há uma semana. No depoimento, que durou cerca de duas horas e foi acompanhado por sua advogada, Ana Elisa Telesca Mota, o atravessador disse que também foi enganado por corretores de gado que negociavam os animais que ele adquiria.

Conforme o delegado, Becker Filho comprava animais como sendo novos e pagava mais caro, mas, ao tentar revendê-los, descobria que já eram velhos e valiam menos. Além disso, alguns animais teriam peso menor do que o negociado, o que os desvalorizava.

Há cerca de um ano, os negócios começaram a dar prejuízo e ele acabou falindo. O atravessador disse não soube administrar a sua empresa, e participaria pouco da compra e venda do gado.- Havia um descontrole muito grande de notas. Por isso, ele entendeu que faliu – conta o delegado.

Becker Filho citou nomes de corretores que o teriam enganado. Firmino diz que irá ouvir essas pessoas para checar a versão do atravessador. Dias antes de ser preso, o suspeito teria tentado obter empréstimos bancários para pagar as dívidas com os pecuaristas, mas não teria tido tempo de concretizá-los.

ESPOSA NÃO SE ENVOLVIA NOS NEGÓCIOS: Às 11h desta terça, a mulher de Becker Filho esteve na Delegacia de Polícia de Formigueiro para prestar depoimento. Por cerca de 40 minutos, respondeu a todos os questionamentos do delegado Firmino, conforme a advogada Ana Elisa, que a acompanhou.

O teor da conversa não foi divulgado, mas o delegado Firmino revela que a esposa do atravessador de gado disse que não participava da contabilidade dos negócios do marido.

Fonte: Bei.Net.BR – Santa Maria


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

    Nome (obrigatório)

    E-mail (obrigatório)

    Mensagem