Manutenção da ERS-149 tem novo capítulo em Porto Alegre

22 de abril de 2021 | Arquivado em Geral | 181 views

Na terça-feira, dia 20, uma comitiva da região, encabeçada pelos prefeitos João Luiz Vargas, de São Sepé, e Sergio Coradini, de Vila Nova do Sul, estiveram em Porto Alegre para pressionar pela manutenção da ERS-149, que liga os dois municípios. As deliberações aconteceram na Comissão de Agricultura da Assembleia Legislativa, com o DAER, e na Secretaria Estadual de Articulação e Apoio aos Municípios (SAAM).

O primeiro encontro foi com o diretor de Infraestrutura Rodoviária do DAER, engenheiro Richard Lesh Polo, que manifestou que o Governo do Estado anunciou na semana passada a migração de responsabilidade pela manutenção do trecho para outro órgão, vez que foram extintos os contratos com os prestadores de serviço que efetuavam este trabalho. Segundo Polo, ainda não existe uma definição clara de onde virão os recursos para execução das obras de melhoria.

Mais tarde, o grupo, que contou com a participação do vereador sepeense Matheus Leão e do secretário adjunto de Desenvolvimento Leandro Gonçalves, foi recebido pelo secretário Luiz Carlos Busato, da Secretaria Estadual de Articulação e Apoio aos Municípios, que encaminhou o pedido de conserto urgente da via. “O Governo do Estado está organizando este tipo de obra, porque não havia uma centralidade, o DAER ficava responsável por um trecho, a EGR por outro, a Secretaria Estadual de Obras por outro. Recebemos a demanda de São Sepé e Vila Nova do Sul e iremos buscar uma definição rápida desse assunto”, disse Busato.Conforme o prefeito João Luiz, “é uma falha grave do Governo do Estado fazer o jogo de empurra empurra e não se responsabilizar pela estrada que é dele. Recebemos inúmeras reclamações, das associações rurais, encaminhadas pelo vereador Gilvane Moreira.

O DAER é um órgão importante e reconhecido pela boa engenharia, tem estrutura e equipamentos para manter as suas estradas em condições”. Há semanas o município trabalha apoiando o DAER na solução desse problema. Um dos fatores que inviabilizava a execução da obra, que era a liberação da cascalheira para o serviço, foi articulado pelo vereador Matheus Leão junto aos produtores rurais da região e viabilizado tecnicamente pelo Escritório de Desenvolvimento.

Como a decisão de alteração da forma de convênio para manutenção foi tomada na semana passada, tanto o DAER quanto a SAAM não tinham uma resposta definitiva sobre o assunto. Por este motivo, na semana que vem a SAAM ficou de retornar acerca da articulação feita junto aos setores do Governo do Estado.

Fonte: Prefeitura Municipal de São Sepé


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Mensagem