Enquete

Quem da dupla Grenal vai se dar melhor em 2021?

Ver resultado

Loading ... Loading ...

Previsão do Tempo


Lições de um sessentão – Sérgio da Silva Almeida

21 de janeiro de 2021 | Arquivado em Opinião | 41 views

Lições de um sessentão

Cheguei a um ponto da minha vida em que comecei a me perguntar: “O que é uma amizade verdadeira?” E muitas vezes errei ao pensar que amigo de verdade é aquele que ri comigo, que sempre me “coloca pra cima” ou que fica o tempo todo me bajulando. Outro dia, ao ouvir de um amigo verdades duras que não gostaria de ter ouvido, foi como se um bisturi penetrasse em minha alma sem anestesia. E lembrei de uma frase de um livro que li há muitos anos: “Sua vida pode mudar para valer, se estiver disposto a começar de dentro para fora”.

Além disso, me dei conta de que a maior parte dos meus sofrimentos provém de minhas relações interpessoais. E mais: ao tentar me proteger em minha convivência com os outros, tenho a tendência de dizer: “Esse é o jeito que eu sou!”? Esse tipo de conduta é conhecido como “Síndrome de Gabriela”, alusivo à música de Dorival Caymmi, interpretada por Gal Costa, tema da atriz Sônia Braga na novela “Gabriela, Cravo e Canela”, de Jorge Amado que dizia: “… eu nasci assim, eu cresci assim, eu sou mesmo assim, vou ser sempre assim, Gabriela”.

Navegando pela internet encontrei um texto onde o autor diz ter perguntado a um amigo que já ultrapassou os 60: “Que tipo de mudança está sentindo?”. E separei algumas recomendações sábias sobre como lidar dia a dia com as pessoas:

“Parei de negociar com vendedores de frutas e verduras. Afinal, alguns centavos a mais não vão abrir um buraco no meu bolso, mas, podem ajudá-lo a economizar para as taxas escolares dos filhos; Pago o taxista sem esperar o troco. O dinheiro extra pode trazer um sorriso ao seu rosto. Afinal, ele está trabalhando muito mais duro do que eu; Faço elogios de forma livre e generosa. Afinal, melhora o humor não só do destinatário, mas também de mim mesmo; Aprendi a ficar longe de pessoas que não me valorizam. Afinal, eles podem não saber meu valor, mas eu sei; Aprendi que é melhor abandonar o ego do que romper um relacionamento. Afinal, meu ego vai me manter distante, enquanto com relacionamentos eu nunca estarei só; Aprendi a não corrigir as pessoas, mesmo quando sei que estão erradas. Afinal, a responsabilidade de tornar todos perfeitos não é minha. A paz é mais preciosa do que a perfeição”.

Não sei você, mas eu acrescentaria mais um item à lista: Aprender a lidar com o que dizem a meu respeito, pois todos somos especiais, afinal de contas, somos frutos do amor paciente de Deus.


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Mensagem