Abril termina como um dos mais secos em décadas

30 de abril de 2021 | Arquivado em Geral | 107 views

Estiagem se agrava e abril termina como um dos mais secos em décadas. Levantamento exclusivo mostra como fazia muito tempo que abril não terminava com tão pouca chuva.

O mês chega ao fim como um abril que vai para a história como um dos mais secos em décadas e que traz estiagem no Rio Grande do Sul. 

Com efeito, o fenômeno climático La Niña que tem deixado a chuva irregular e mal distribuída no Rio Grande do Sul desde a primavera de 2020 está praticamente no fim, contudo ainda teve papel importante na quantidade e distribuição da precipitação nas últimas semanas. 

A MetSul Meteorologia fez um levantamento exclusivo usando dados de precipitação mensal das estações convencionais e automáticas do Instituto Nacional de Meteorologia para avaliar os baixos níveis de chuva em abril. 

À primeira vista, observou-se que os acumulados ficaram abaixo de 50 mm na grande maioria das regiões em abril de 2021.

Dentro deste contexto, acumulado mensal acima de 100 mm ocorreu apenas em Santiago e em Torres, dos quais boa pare se deu em apenas um dia como resultado de um evento extremo e isolado de precipitação.

Em Santa Maria, a chuva foi escassa também com registro de apenas 14,9 mm o que corresponde a míseros 8% da média histórica do mês de abril. Este é o terceiro mês abril mais seco desde 1961. Antes disso, abril de 1974 teve 13,5mm e em 1988 choveu 14 mm o mês todo. Foi, assim, o abril mais seco dos últimos 33 anos na cidade do Centro do Estado. 

A falta de chuva e umidade baixa deixaram o ar e a vegetação mais secos em abril com maior potencial de queimadas. Em razão disso, o número de queimadas aumentou bastante em abril em comparação a meses anteriores. 

Aliás, este é o mês com maior número de incêndios de 2021. Desde o dia 1° até o dia 27 foram observados 191 focos registrados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais enquanto que março teve 91 focos, fevereiro 49 e janeiro 54. 

Por outro lado, se compararmos o total de focos de incêndios desde o dia 1° de janeiro até agora no Rio Grande do Sul com o mesmo período de 2020 houve uma redução de 49%.

Em 2021 são 385 focos enquanto em 2020 foram 762 em razão do verão mais seco no ano passado.

2020 X 2021

Como se compara a situação atual com a do ano passado que foi de forte a severa estiagem?

A situação de estiagem nesta época do ano era muito pior em 2020 que agora mesmo abril de 2021 tendo sido mais seco.

Isso porque os meses precedentes a abril em 2019/2020 foram muito mais secos que quem 2020/2022 gerando um estoque de déficit hídrico muito maior.

Fonte: MetSul Meteorologia


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Mensagem