Duas pessoas são presas em operações que investigam suposto golpe do gado

9 de julho de 2021 | Arquivado em Polícia | 2.037 views

A Polícia segue investigando o suposto golpe de gado na região central. Conforme reportagem de Maurício Barbosa do SITE BEI, duas pessoas foram presas. Confira:

Duas operações em conjunto com a Polícia Civil de Formigueiro e de Bagé resultou na prisão de duas pessoas na manhã desta sexta-feira. Denominadas Reculutae Aramado, as ações têm como objetivo prender os envolvidos no suposto golpe milionário de compra e venda de gado e apreender animais em propriedades rurais. Dois mandados de prisão preventiva e, pelo menos, dois de busca e apreensão estão sendo cumpridos em Santa Maria e em Formigueiro.

Em Santa Maria, um corretor de gado foi preso em uma residência na Avenida Presidente Vargas. Já em Formigueiro outro corretor, que trabalha em um órgão público, também foi preso.

Dupla é presa por receptação de fios e cabos de cobre em Cruz Alta

As operações fazem parte da investigação do suposto golpe, que teria lesado pelo menos 80 pecuaristas em 14 cidades do Estado. O principal suspeito é o atravessador Marco Gilberto Müller Becker Filho. Ele atuava há pelo menos dois anos no ramo de compra e venda de animais. Segundo os produtores, o suspeito adquiria o gado por preço acima do valor de mercado, para pagamento a prazo, e o revenderia a preços mais baixos em remates com pagamento à vista. Becker Filho está preso no Presídio Estadual de Caçapava do Sul desde 22 de junho.

No mesmo dia em que o atravessador foi encontrado, o corretor de gado Fabiano Saraiva Marques também foi preso. Em depoimento, Maques contou que todas as transações que fazia eram com a autorização de Becker Filho.

As operações foram deflagrada pela Delegacia de Polícia (DP) de Formigueiro e pela Delegacia de Polícia Especializada na Repressão aos Crimes Rurais e Abigeato (Decrab), de Bagé, e contou com o apoio da 4ª DP de Santa Maria e do Departamento de Defesa Agropecuária da Secretaria de Agricultura.

SUSPEITO NEGA GOLPE
No primeiro depoimento à polícia, em 29 de junho, Becker Filho deu sua versão sobre o caso e disse ser inocente. O atravessador negou que tenha dado um golpe contra pecuaristas gaúchos e confessou que não tem dinheiro para pagar as suas dívidas de R$ 30 milhões nem gado para devolver. Acompanhado da advogada, Ana Elisa Telesca Mota, ele disse que também foi enganado por corretores de gado que negociavam os animais que ele adquiria.

Conforme o delegado Antonio Firmino de Freitas Neto, Becker Filho comprava animais como sendo novos e pagava mais caro, mas, ao tentar revendê-los, descobria que já eram velhos e valiam menos. Além disso, alguns animais teriam peso menor do que o negociado, o que os desvalorizava.

A mulher de Becker Filho também prestou depoimento. O teor da conversa não foi divulgado, mas o delegado Firmino revela que a esposa do atravessador de gado disse que não participava da contabilidade dos negócios do marido.

Em 24 de junho, a Polícia Civil cumpriu quatro mandados de busca e apreensão em Caçapava do Sul e São Sepé. Durante a ação foram apreendidas três camionetes, um carro e diversos documentos que podem ajudar nas investigações.

*Colaborou Laíz Lacerda


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

    Nome (obrigatório)

    E-mail (obrigatório)

    Mensagem