Enquete

Você aposta na classificação dos times gaúchos na Libertadores 2020?

Ver resultado

Loading ... Loading ...

Previsão do Tempo


Tiroteio deixa duas mulheres mortas, e homem e criança feridos em Cristal

17 de julho de 2019 | Arquivado em Geral, Polícia | 380 views

Duas mulheres morreram, e uma criança e um homem ficaram feridos em um tiroteio que ocorreu na madrugada desta quarta-feira (17) em Cristal, na Região Sul do estado, após passarem por uma barreira da Polícia Federal.

A prefeita da cidade, Fábia Richter (PSB), esteve no local e ajudou a socorrer as vítimas. Segundo ela, as mulheres que morreram estavam em dois carros. Um delas estava dirigindo um veículo e a outra era carona do segundo automóvel.

“Eu estive no local, uma [mulher] em cada carro, uma na direção, e outra na carona. Me passa a ideia de que eles estavam tentando, assim, furar o bloqueio numa condição de família. Na verdade, eu acho que a polícia vai esclarecer melhor isso”, diz a prefeita.

“Eles tentaram furar o bloqueio. Vinham quatro carros, eles furaram o bloqueio, e daí na passada teve reação”, acrescenta.

O homem e o menino, de 4 anos, que ficaram feridos, foram levados para o hospital de Camaquã. A criança foi encaminhada ao Hospital de Pronto Socorro (HPS) de Porto Alegre e o estado de saúde dela é grave.

“[Eu fui] dar um suporte, apoiar a equipe. A gente sabia que podia ter mais uma vítima, enfim. Uma situação um tanto diferente. Tinha criança, e a criança era uma criança pequena, estava numa cadeirinha de bebê. A equipe do Samu acabou trazendo a criança na cadeirinha”.

Além disso, uma outra criança, de 2 anos, que estava consciente e lúcida também estava em um dos carros. “A gente precisava dar apoio. Saber pelo menos o nome dela”, afirma Fábia.

As identidades das vítimas ainda não são conhecidas.

A barreira teria sido feita para encontrar suspeitos de um assalto a banco que ocorreu em Dom Feliciano no início do mês. O cerco teria tido também a participação da Brigada Militar.

A reportagem entrou em contato com a BM, mas foi informada que as informações estão concentradas com a Polícia Federal.

“Nós ouvimos os tiros, aí criou um pânico na cidade. Até porque, à distância, nós acompanhamos, na semana passada, a busca de alguns assaltantes aqui ao lado de São Lourenço. Acompanhávamos à distância essa situação de Dom Feliciano. Então, quando teve isso, [a população] levou um susto, achou que podia ser um assalto a banco, enfim. Mas cidade pequena, todo mundo se comunica”, acrescenta a prefeita.

Fonte: G1 RS


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Mensagem