Enquete

Qual seu interesse e posição pelas eleições Municipais do ano que vem?

Ver resultado

Loading ... Loading ...

Previsão do Tempo


Saúde para dar e vender – Sérgio Almeida

27 de dezembro de 2018 | Arquivado em Opinião | 53 views

Sérgio Almeida

Saúde para dar e vender

A TV Cachoeira, afiliada da TV Novo Tempo, entrevistou o médico mais velho da capital nacional do arroz, Dr. Geraldo Salzano, de 92 anos, que completou 67 anos de formado e ainda exerce sua função (ou missão?) atendendo em seu consultório. Em 2016, a emissora havia colocado no ar uma matéria sobre a trajetória do veterano em maratonas Samuel Soares, de 83 anos, que ao longo de sua carreira no atletismo conquistara cerca de mil premiações, entre medalhas e troféus, e continuava competindo.

No primeiro dia do ano novo, meu pai José Benemídio Almeida completará 81 anos. Além da profissão de pecuarista, ele continua exercendo o cargo de presidente da Celetro (Cooperativa de Eletrificação Centro Jacuí), e parece ter fôlego para muito mais. “Os que nasceram antes da 2ª Guerra são mais fortes”, costuma comentar.

Às vezes custo a acreditar que tenho 52 anos! Eu não me sinto com essa idade. E quando alguém me chama de “senhor Sérgio”, me bate um certo desconforto. Não que eu sofra da síndrome de Peter Pan (quem tem dificuldade de se enxergar como adulto). Nem que eu seja portador de gerontofobia (quem tem medo de envelhecer e busca obcecadamente terapias antienvelhecimento). Longe disso! Mas confesso que sinto uma pontinha de receio de não manter a vitalidade depois dos 60. Por isso tento acreditar que a idade está na cabeça. E me identifico com a frase: “Atitude é ter 50, ver-se com 40, sentir-se com 30 e ser alegre como se tivesse 20”.

A decisão da Câmara de Vereadores de Porto Alegre de aprovar lei que estabelece novo símbolo para atendimento prioritário para idosos é digna de aplausos. Agora, em vez do boneco curvado com bengala, fica o boneco ereto ao lado dos dizeres “60+”. A figura do boneco curvado com bengala não reflete a realidade dos idosos que se consideram mais jovens do que a idade que têm – e continuam ativos. E eu vou me cuidar para ser um deles! Não que eu tenha a pretensão de comemorar meu centenário pulando de paraquedas como fez a bisavó sul-africana Georgina Harwood. Mas espero chegar na melhor idade com dinheiro no bolso e saúde para dar e vender.


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Mensagem