Enquete

Qual time gaúcho tem mais chances de ser campeão do Brasil?

Ver resultado

Loading ... Loading ...

Previsão do Tempo


Sairemos (melhores) dessa! – Sérgio da Silva Almeida

3 de setembro de 2020 | Arquivado em Opinião | 31 views

Sérgio da Silva Almeida

“Kazal Informal” é um dos canais que eu acompanho no YouTube. Marcelo e Marcela costumam escolher bons temas para seus vídeos. E o último traz uma reflexão com a palavra “covid”. Achei legal e plagiei. Dá uma olhada!

C de consciência: a pandemia está servindo para o despertar da consciência humana. Muitos já perceberam que a vida é como uma bola de boliche e pode mudar de rumo a qualquer instante.

O de organização: A bagunça faz mal à saúde. E não me refiro apenas a deixar a cama desarrumada durante o dia, a pia abarrotada de louças sujas ou a papelada acumulada sobre a mesa do escritório, mas, principalmente, a bagunça mental. Assumir responsabilidades que nos sobrecarregam, conviver com pessoas que nos fazem mal, ou tentar “agradar a gregos e troianos”, bagunça a cabeça da gente. Para muitos, o isolamento está servindo para desacelerar e “colocar as coisas em ordem”.

V de vida: Logo a vida vai voltar pro lugar, e muitos se sentirão um Galileu Galilei quando perguntado sobre quantos anos tinha: “Tenho, na verdade, os anos que me restam de vida, pois os vividos já não os tenho mais, como não temos as moedas que gastamos”. E quiçá seguirão o conselho de Clarice Lispector: “Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento”.

I de inteligência: você notou que o uso da máscara nos deixa mais inteligentes? Ela achata o nariz para que não andemos de nariz empinado por aí, fecha a boca para que falemos menos e ouçamos mais, e ainda nos dá um puxão de orelha daqueles. Em contrapartida, levanta o queixo para que enfrentemos os problemas com a cabeça erguida.

D de Deus: li em um cartaz na parede de uma delegacia na cidade de Canoas o seguinte texto: “Frente ao perigo, o homem lembra de Deus e da polícia. Passado o perigo, o homem esquece de Deus e amaldiçoa a polícia”.

Apesar da história mostrar que graves crises podem gerar grandes retrocessos, analistas acreditam que a humanidade sairá melhor dessa pandemia e passará a dar importância a momentos que há muito tempo não eram valorizados. Expectativa refletida na estrofe da música “Cada um desses momentos”, de Jairo Lambari Fernandes: “Nossas paredes são povoadas de retratos, filhos e sonhos que bateram asas, mas que retornaram pra matear em nosso pátio, por que o amor nunca saiu aqui de casa”.


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Mensagem