Enquete

Você aposta na classificação dos times gaúchos na Libertadores 2020?

Ver resultado

Loading ... Loading ...

Previsão do Tempo


Professor valente – Sérgio Almeida

27 de setembro de 2018 | Arquivado em Opinião | 79 views

Sérgio Almeida

Os telejornais exibiram o vídeo de um professor sendo hostilizado, humilhado e agredido por alunos em sala de aula – que foi batizada pelos jovens de “sala do terror” – enquanto aplicava uma prova em uma escola municipalizada de Rio das Ostras (RJ). As imagens mostram um jovem rasgando e mastigando a prova de papel e outro quebrando o quadro e atirando um objeto na direção do docente. A direção da escola informou que “a turma é formada por alunos que vieram transferidos de outra unidade de ensino, e muitos deles são indisciplinados”.

No meu tempo de estudante, os pais educavam os filhos para valorizar e respeitar os professores. Volta e meia minha mãe comprava uma maçã para eu presentear a professora. Eu tirava a fruta da merendeira e, tímido, colocava sobre a mesa. Ela me olhava com um olhar de doçura e agradecia: “Pra mim, Serginho? Obrigada!”. Eu saía com um andar faceiro. A ideia da minha mãe era passar uma mensagem de gratidão por aquela que tinha paciência e dedicação com seu filho.

Mas o gesto carinhoso não se limitava às maçãs. Minha esposa Marta conta que no período em que deu aula no interior de Cachoeira do Sul, seguidamente ganhava morango, abacate e até abóbora dos alunos. “Certa vez, me levaram as flores que sobraram da venda de finados”, riu.

Hoje, desventuradamente, a sala de aula tornou-se um espaço onde o professor tem grande dificuldade de exercer autoridade. Na capital do Acre, Rio Branco, um adolescente não se conformou em ter tirado nota baixa na prova e entrou com ação de indenização por danos morais contra a instituição de ensino por ato ilícito praticado pelo professor. Felizmente, o juiz julgou improcedente a ação. O professor não modificou a avaliação e o aconselhou a estudar.

Num país onde a educação é uma prioridade abandonada, onde um menor pode votar aos 16 anos mas só responder criminalmente por seus atos infracionais aos 18, e onde os pais estão transferindo para a escola a responsabilidade de educar os filhos, exercer a profissão de professor está se tornando um ato de extrema valentia.


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Mensagem