Na balada

Veja todas as notícias desta categoria


Colunistas


Enquete

Qual seu interesse e posição pelas eleições Municipais do ano que vem?

Ver resultado

Loading ... Loading ...

Previsão do Tempo


Prefeito de São Sepé reivindica inclusão de municípios na reforma da previdência

22 de agosto de 2019 | Arquivado em Geral | 128 views

            O prefeito de São Sepé, Leo Girardello, esteve entre as lideranças presentes em uma audiência organizada pela Famurs em busca de apoio para a inclusão dos municípios na reforma da previdência. O encontro ocorreu na sede do Tribunal de Contas do Estado (TCE), em Porto Alegre, e contou com a presença dos senadores gaúchos Luiz Carlos Heinze, Lasier Martins e representante do senador Paulo Paim.

          A reivindicação do grupo é que as cidades que possuem Regime Próprio de Previdência social (RPPS) possam ser abarcadas nas novas regras de previdência – o que agora depende do Senado, já que o texto passou pela Câmara dos Deputados sem a inclusão. Os políticos Heinze e Lasier já se posicionaram como favoráveis a medida.

            De acordo com o chefe do Executivo sepeense, 2.108 cidades ficaram excluídas do projeto justamente por possuírem RPPS. Outras 3.462 já estarão automaticamente incorporadas à legislação, caso seja aprovada. Junto com a pauta, estão preocupações financeiras. Isto porque 90% dos municípios que possuem sistemas específicos para benefícios de aposentadoria e pensão por morte dos seus segurados possuem dívidas com estes regimes. No Rio Grande do Sul há 328 municípios com RPPS de um total de 497.

            Para Girardello, a inclusão dos municípios na reforma significa tratamento igualitário entre os entes federados. “Nós precisamos garantir que o funcionário público que assumir agora vai conseguir se aposentar”, opina, complementando que entre os pedidos dos gestores, também está a extensão do prazo de pagamento do déficit atuarial com redução de alíquota.

            Atualmente, os servidores de São Sepé contribuem com 11% para o RPPS. A contribuição patronal é de 13%. Além disso, há a alíquota de 35%, que significa o direcionamento de cerca de R$650mil mensais para o passivo atuarial, montante necessário para compensar contribuições que não ocorreram ou alíquotas inferiores ao ideal, herdadas de quando o cálculo atuarial não era obrigatório para as prefeituras.

Fonte: Prefeitura Municipal de São Sepé


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Mensagem