Na balada

Veja todas as notícias desta categoria


Colunistas


Enquete

Qual seu interesse e posição pelas eleições Municipais do ano que vem?

Ver resultado

Loading ... Loading ...

Previsão do Tempo


Prefeito assina ordem de serviço para a retomada das obras da creche do bairro Lôndero

29 de agosto de 2019 | Arquivado em Geral | 178 views

            Após cinco anos de impasses, o prefeito de São Sepé, Léo Girardello, assinou a ordem de serviço para a retomada das obras da creche do bairro Lôndero. O ato ocorreu na manhã desta quinta-feira, 29, e contou com a presença de secretários municipais, vereadores, representantes de segmentos ligados à educação e dos prefeitos de Agudo, Valério Trebien, e Sananduva, Leomar Foscarini. Orçado em quase R$1,3 milhões, o projeto para a finalização do espaço, que agora está a cargo da empresa Cotrefe Ltda, de Nova Bassano, representa atendimento de qualidade para 120 crianças em turno integral ou 240 em matrícula parcial. A contrapartida do município é cerca de R$550mil.

            Atualmente, a administração trava uma batalha judicial contra a MVC, empreiteira contratada pelo Governo Federal para a construção das creches do programa Proinfância, que faliu. No Rio Grande do Sul, a promessa era de 268 escolas de educação infantil. Destas, apenas seis foram concluídas. Além deste transtorno, houve dificuldade de substituir a construtora, que trabalhava com plásticos de engenharia e fabricação modular. O método será mantido pela nova contratada, que já realizou obra deste porte e tem seis meses para a entrega do prédio.

            Durante o ato de assinatura, o chefe do Executivo relembrou as dificuldades em viabilizar o investimento e destacou a importância do momento. “Hoje é um dia de festa, alegria e confraternização. Em poucos dias a empresa estará instalada e iniciando as obras”, disse. “Se tratando de educação, nós não poderíamos deixar esta lacuna com a comunidade”, completou. Os prefeitos visitantes também se manifestaram e compartilharam as experiências similares que vivenciaram em seus municípios. Ambos tiveram obras interrompidas por conta da MVC. Em São Sepé, cerca de 50% do projeto foi executado, cabendo à Cotrefe finalizá-lo.


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Mensagem