Enquete

Você acha que o Grêmio consegue esse ano o acesso a Série A?

Ver resultado

Loading ... Loading ...
SÃO SEPÉ Tempo

Porque levar os estudos à sério? Sérgio da Silva Almeida

23 de junho de 2022 | Arquivado em Opinião | 13 views

As distrações tecnológicas são grandes responsáveis pelo desinteresse dos adolescentes pelos estudos. E deixam qualquer pai “de cabelo em pé”: “meu filho não quer estudar. O que eu faço?”.
Em meu livro Estudar Pode Ser uma Festa, contei a anedota infantil sobre o aluno que, assustado, pergunta à professora: “Profi, alguém pode ser castigado por algo que não fez?”. “Não, nunca!”, responde a educadora, sem entender o porquê da pergunta. O aluno, deixando escapar um sorriso de alívio, comenta: “Eba!!! Tô livre, não fiz o tema de casa”.
Embora não haja um guia que vá garantir que o jovem encontre o caminho para o sucesso na vida, entre as dicas de especialistas, uma que eu costumo utilizar com meus filhos é ensiná-los o valor do processo, não das notas que recebem. Em outras palavras, procuro mostrar a eles uma visão de futuro que os motive a melhorar a aprendizagem.
Anos atrás, após proferir palestra em uma escola de Joinville (SC), um garoto mostrou-me uma revista com imagens de carros de luxo. Comentei: “Que carros maneiros, não é?”. Ele respondeu sorrindo, apontando o dedo para uma BMW 320i: “Quando eu crescer terei uma dessas”. Olhei afetuosamente em seus olhos e rebati: “E se eu te disser que você nunca terá um carro desses, garoto?”. Ele contrapôs com cara de espanto: “Por que não?”. Não querendo, mas já bagunçando sua cabeça, respondi firmemente: “Ora, por que você foi reprovado por duas vezes na escola. Sua mãe te trouxe à palestra porque você tem deixado os estudos de lado. Guri, põe uma coisa na tua ‘cabeça-oca’: Se não tiver bom desempenho dentro e fora da escola jamais terá ‘grana’ suficiente para comprar esses carros”.
Mas que maldade, Sérgio!”, você pode estar me crucificando, porém, expus uma nova visão de mundo ao garoto, para acabar com a ideia de idealizar o futuro baseado numa visão fantasiosa. Achar que algo vai ocorrer um dia, se mantendo “deitado com as pernas pra cima”, sempre acabará em frustração.
Quer saber o fim da história? No final do ano letivo recebi uma ligação telefônica de sua mãe: “Meu filho passou por média pela primeira vez, e eu perguntei-lhe o que o levou a estudar e ele me respondeu: ‘O palestrante me disse que se eu quiser ter um carro de luxo no futuro, tenho que começar levando à sério os estudos”.


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

    Nome (obrigatório)

    E-mail (obrigatório)

    Mensagem