Partida entre Brasil e Argentina é suspensa após jogadores desrespeitarem quarentena

5 de setembro de 2021 | Arquivado em Esportes | 183 views

Jogo foi suspenso poucos minutos após ter iniciado- Foto Reprodução TV

Agentes da PF (Polícia Federal) e da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) entraram no gramado da Neo Química Arena, em São Paulo, na tarde deste domingo (05), para retirar quatro jogadores da Argentina que não cumpriram a quarentena obrigatória para evitar a propagação do coronavírus.

Após a entrada dos agentes, o time argentino se retirou do campo onde estava disputando a partida contra a Seleção Brasileira válida pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar. Os brasileiros permaneceram no gramado. Depois, a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) anunciou a suspensão do jogo.

Conforme a entidade, o árbitro e um comissário da partida levarão um relatório à Comissão Disciplinar da Fifa, que determinará quais serão os próximos passos. “Estes procedimentos seguem estritamente as regulamentações vigentes”, informou a Conmebol. “As Eliminatórias da Copa do Mundo são uma competição da Fifa. Todas as decisões que se tratam da sua organização e e o desenvolvimento são poderes exclusivos dessa instituição”, prosseguiu em nota.

Segundo a Anvisa, Emiliano Martínez, Buendía, Cristian Romero e Giovani Lo Celso fizeram declarações sanitárias falsas em um formulário ao entrar no Brasil. A agência comunicou o fato à PF para que “providências no âmbito da autoridade policial” fossem “adotadas imediatamente”.

A PF tentou buscar os jogadores no hotel e, depois, no vestiário, mas a Argentina não liberou a entrada e, por isso, os policiais tiveram que ingressar no campo. “Chegamos nesse ponto porque tudo aquilo que a Anvisa orientou, desde o primeiro momento, não foi cumprido. Eles tiveram orientação para permanecer isolados para aguardar a deportação. Mas não foi cumprido. Eles se deslocam até o estádio, entram em campo, há uma sequência de descumprimentos”, afirmou o diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres.

Para o diretor-presidente, os atletas precisam ser deportados e devem ser multados por infrações sanitárias. Esses quatro argentinos jogam em clubes ingleses. Viajantes que estiveram no Reino Unido, África do Sul, Irlanda do Norte e Índia precisam fazer quarentena de 14 dias antes de entrar no Brasil. Antes de viajar a São Paulo, eles informaram que estariam na Venezuela.

Para a Anvisa, trata-se de “notório descumprimento” de uma portaria interministerial e das normas de controle imigratório brasileiro.

Fonte- O SUL

Nota oficial – suspensão da partida entre Brasil e Argentina:

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) lamenta profundamente os fatos ocorridos e que acabaram por provocar a suspensão da partida entre Brasil e Argentina, válida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA Catar 2022.

A CBF defende a implementação dos mais rigorosos protocolos sanitários e os cumpre na sua integralidade. Porém ressalta que ficou absolutamente surpresa com o momento em que a ação da Agência Nacional da Vigilância Sanitária ocorreu, com a partida já tendo sido iniciada, visto que a Anvisa poderia ter exercido sua atividade de forma muito mais adequada nos vários momentos e dias anteriores ao jogo.

A CBF destaca ainda que em nenhum momento, por meio do Presidente interino, Ednaldo Rodrigues, ou de seus dirigentes, interferiu em qualquer ponto relativo ao protocolo sanitário estabelecido pelas autoridades brasileiras para a entrada de pessoas no país. O papel da CBF foi sempre na tentativa de promover o entendimento entre as entidades envolvidas para que os protocolos sanitários pudessem ser cumpridos a contento e o jogo fosse realizado.

A CBF reitera sua decepção com os acontecimentos e aguarda a decisão da CONMEBOL e da FIFA em relação à partida.


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

    Nome (obrigatório)

    E-mail (obrigatório)

    Mensagem