Enquete

O Grêmio escapa ou não do rebaixamento?

Ver resultado

Loading ... Loading ...

Previsão do Tempo


O legado dos Antônios- Sérgio da Silva Almeida

9 de julho de 2021 | Arquivado em Opinião | 42 views

Nos últimos dias dois amigos bem-humorados e queridos partiram para a morada celestial: padre Jorge Antônio Hudson e professor Marco Antônio Guidugli.

Eu conheci padre Jorge há alguns anos, quando dei palestra para a Diocese de Cachoeira do Sul. Anos depois, como ministro do evangelho tive a honra de fazer a cerimônia de renovação dos votos durante a comemoração das bodas de ouro do meus pais em um CTG, na capital do arroz, em parceria com o “padre gaúcho” (chamado assim por seu envolvimento com o tradicionalismo). 

Padre Jorge, que era natural de Campo da Aviação, interior de Sobradinho, e atualmente estava na Paróquia Santo Antônio, de Cerro Branco, também era conhecido por ter adaptado o Pai Nosso, a oração que Jesus ensinou, à linguagem gaúcha: “Com licença patrão santo. Quero dar um dedo de prosa contigo. Patrão nosso da grande invernada do céus. Santificado seja o teu nome, venha para nossa invernada terrena. Que seja feita a tua vontade, assim nesta invernada da terra como na invernada do céu. Pão a cada vivente dê todos os dias. Perdoe nossas afrontas, assim como queremos perdoar os desaforos dos que nos afrontaram, mas não nos deixe estropiar, e livre-nos do mal”.

O professor Guidugli era amigo de longa data. Conhecido por ter uma supermemória, podia ser facilmente encontrado em um banco de praça contando histórias. Em 2017, ao virar o personagem principal de meu livro infantil educativo “O esquisito da Praça da Caixa d’Água”, chamou a atenção para seus graves problemas de saúde. E eu, durante entrevista à TV Novo Tempo, fiz a pergunta: “Será que a cidade está cuidando do Guidugli como ele realmente merece?”. Deu certo! A comunidade se mobilizou e graças a uma ação do Ministério Público, o professor aposentado recebeu atendimento médico e foi encaminhado para uma casa de repouso, o que fez com que ele vivesse seus últimos anos com dignidade.

Se na “invernada do céu” tem CTG para celebração de missa crioula e banco de praça para contação de histórias, já sabemos o que os Antônios que passaram por aqui e deixaram seu legado estão fazendo por lá.


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

    Nome (obrigatório)

    E-mail (obrigatório)

    Mensagem