Enquete

Você aposta na classificação dos times gaúchos na Libertadores 2020?

Ver resultado

Loading ... Loading ...

Previsão do Tempo


O calvário do “Jesus” do Carnaval – Sérgio Almeida

7 de março de 2019 | Arquivado em Opinião | 77 views

Sérgio Almeida

O calvário do “Jesus” do Carnaval

No Carnaval de São Paulo, a Gaviões da Fiel encenou uma performance na qual Jesus era arrastado e pisoteado pelo diabo. E chocou os cristãos. Num primeiro momento – e mais ainda após os elogios dados pelos comentaristas da TV Globo –, eu também fiquei incomodado. Mas logo “coloquei a cabeça no lugar” ao lembrar de uma passagem do Livro de Mateus: “E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim”.

O coreógrafo carnavalesco Edgar Júnior fez lembrar Pilatos, que mandou chicotear o prisioneiro e o entregou para ser crucificado; o sambódromo parecia o caminho até a cruz, a chamada Via Dolorosa; o público na arquibancada “mandou bem” no quesito escarnecer, ao representar a multidão cega que, com gritos e gargalhadas, xingava e zombava do Salvador.

Se a intenção da escola era afrontar a Deus e fazer o mundo acreditar num Jesus derrotado pelo capiroto, no meu ponto de vista, “o tiro saiu pela culatra”. A exemplo da tabuleta pregada em tom de deboche no topo da cruz (“Este é Jesus, o Rei dos Judeus!”), que acabou levando o ladrão crucificado ao lado de Jesus a um arrependimento de última hora, Deus aproveitou o desfile da Gaviões – com direito a transmissão ao vivo pela TV – para lembrar ao mundo o que Ele fez para salvar a humanidade. Como escreveu o apóstolo João: “Porque Deus amou o mundo tanto, que deu o seu único Filho, para que todo aquele que nele crer não morra, mas tenha a vida eterna”.

Ao assistir às imagens postadas nas redes sociais, só me restou fechar os olhos e orar: “Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que fazem! E obrigado por, através das cenas teatrais de sofrimento do ‘Jesus’ do Carnaval, não me deixar esquecer o que o Jesus do Calvário fez por mim na cruz”. Ah, e por você também! Aleluia


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Mensagem