Enquete

Qual time gaúcho tem mais chances de ser campeão do Brasil?

Ver resultado

Loading ... Loading ...

Previsão do Tempo


O administrador que queria ser veterinário – Sérgio da Silva Almeida

12 de setembro de 2020 | Arquivado em Opinião | 128 views

Sérgio da Silva Almeida

Quarta-feira, dia 9, foi o dia do Administrador e do Médico Veterinário. O administrador não precisa gostar de animais para ter êxito na carreira, já ao veterinário – bem como as demais profissões – é recomendado que seja um bom administrador (principalmente se for dono de pet shop).

Escolher o que estudar na faculdade não é uma tarefa simples. A maioria, quando termina o ensino médio, descobre que a resposta para a famosa pergunta que se escuta na infância “o que você vai ser quando crescer” não conta mais. Sabendo disso, psicólogos aconselham a “submissão de processo de orientação profissional” para buscar descobrir a tarefa que se faz bem e que será útil à sociedade. Ah, que falta me fez esse tipo de orientação!

Por ter crescido no Irapuá, interior de Caçapava do Sul, com cachorros, gatos e cavalos, vivia dizendo que seria veterinário quando crescesse. Meu melhor amigo era um vira-lata de nome Perigo. Peraí, vou explicar: Certo dia, ao parar à frente do portão da casa de um vizinho, um cachorro veio correndo em minha direção, acompanhado de um grito assustador: “Cuidado!”. Depois de ver minha cara de apavorado, o homem chamou o cão estalando os dedos e assobiando: “Cuidado, vem cá!”.

Como o cachorrinho que ganhei era filho do Cuidado, coloquei o nome de Perigo. Ele era pequeno, por isso todos diziam que o único perigo era de alguém pisar em cima dele. Um dia, um canzarrão abocanhou a cabeça do Perigo e um de seus olhos saiu para fora. O cãozinho veio ao meu encontro pedindo socorro, mas eu fugi dele ao vê-lo com o olho esbugalhado. Meu pai o levou à clínica veterinária, e tudo acabou bem. E eu, naquele dia entendi que para ser um médico veterinário não basta apenas gostar de animais.

Quando terminei o ensino médio, acompanhado de meus colegas de escola, fui de trem de Cachoeira do Sul a Santa Maria fazer a inscrição para o vestibular da UFSM. Todos eles já haviam feito sua opção de curso, menos eu. E, com o formulário em mãos, o fato de ter crescido vendo meu pai administrar a oficina mecânica falou mais alto que a minha paixão pelos animais. 


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Mensagem