Enquete

Qual sua opinião sobre o projeto dos banheiros na Praça das Mercês?

Ver resultado

Loading ... Loading ...

Previsão do Tempo


Música e Cultura de luto: Morre o sepeense Maestro Setembrino

1 de dezembro de 2019 | Arquivado em Geral | 832 views

Sepeense era uma apaixonado por música – Fotos Reprodução

Uma das figuras mais expoentes da música da região central do Rio Grande do Sul,  Antonio Setembrino Correia dos Santos, morreu ontem à noite em Santa Maria, aos 88 anos.

O Maestro Setembrino, como era chamado, nasceu em São Sepé no dia 9 setembro, 1931. Em uma de suas muitas entrevistas e reportagens, fazia questão de contar que os primeiros passos na música começaram através do incentivo de um antigo farmacêutico de São Sepé e figura importante na história cultural da cidade, Doiolofau Brum, que lhe deu um cavaquinho.

Ainda criança, Setembrino já animava as serestas e festinhas em casas de amigos e familiares na sua terra natal.

Aos 17 anos, Setembrino começou a tocar em bares e casas noturnas de Santa Maria, para onde se mudou e lá construí uma linda e importantes história cultural.

O Maestro Setembrino não tem uma, nem duas, são milhares de histórias no mundo da música.  Foi regente da Banda da Brigada Militar, onde se reformou como Major.

Setembrino é co-autor da música do hino de Santa Maria com  Aristilda Réquia, autora da letra.

Também é autor da música do hino de São Sepé, que tem letra de Liberato Ferreira e interpretação do professor Ney Béck, Regente do Coros, Vozes da Pulquéria e Vertente de Prata.

Maestro Setembrino, que já toucou com artistas como Elis Regina, Cauby Peixoto e Angela Maria, tinha a música no sangue e na alma.

Por muitos anos conseguiu mobilizar uma legião de amigos, familiares e simpatizantes e promovia anualmente o Encontro Cultural e Esportivo dos amigos do Maestro Setembrino.

De origem negra, ele foi considerado uma das referencias do Movimento Negro, não só  de Santa Maria, mas da região.

Certa vez ele recordou da sua infância em São Sepé e disse que numa época em que os negros eram ainda hostilizados, ele ia nas missas na Igreja Matriz, onde os brancos sentavam de um lado e os negros de outro.

O corpo do Maestro Setembrino está sendo velado na Capela do Hospital de Caridade. O enterro está previsto para as 5h da tarde deste domingo, no Cemitério Ecumênico Municipal de Santa Maria.

REPRODUÇÃO DE DOCUMENTÁRIO COM O MAESTRO:

Vídeo com entrevista da história do Maestro Setembrino. Documentário de curta-metragem integrante da série “No meu tempo”, produzido pela TV OVO em 2011 dentro do projeto Por Onde Passa a Memória da Cidade. O projeto conta com o apoio da Lei de Incentivo à Cultura de Santa Maria.

ALGUMAS FOTOS QUE MARCARAM A TRAJETÓRIA DO MAESTRO:

Um dos orgulhos do maestro foi ter tocado com Jamelão no Treze de Maio, em Santa Maria


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Mensagem