Enquete

Você acha que o Grêmio consegue esse ano o acesso a Série A?

Ver resultado

Loading ... Loading ...
SÃO SEPÉ Tempo

“Mas eu só estava brincando!” Sérgio da Silva Almeida

20 de maio de 2022 | Arquivado em Geral, Opinião | 192 views

Sérgio da Silva Almeida

Certa noite, o ramal da portaria liga para o apartamento de Heluisa Tessari, sindica responsável pela administração do condomínio residencial onde meu filho primogênito mora na cidade de Chapecó, no oeste de Santa Catarina

. Hello atende e a voz do outro lado da linha informa: “Senhora Heluisa, a funerária está aqui e diz que veio buscar seu corpo”.
Semana passada, uma nota de falecimento supostamente emitida por uma renomada funerária de Cachoeira do Sul alvoroçou os grupos de WhatsApp ao informar a morte de um funcionário público conhecido na cidade: Dizia o suposto documento: “Com profundo pesar comunicamos o falecimento do sempre lembrado Juliano Oliveira (funcionário público, com idade 46 anos), ocorrido terça-feira, dia 10/05/2022, às 02h15min, no Hospital de Caridade e Beneficência. O corpo será velado na capela em frente ao Cemitério Municipal. O sepultamento será realizado às 16h30min”.


Acontece que Juliano – a exemplo de Hello – está “vivinho da Silva”. Alguém fez uma brincadeira de mau gosto – de muito mau gosto, diga-se de passagem – ao inventar a história e acabou causando muito desconforto ao funcionário público que passou o dia recebendo ligações de amigos e parentes. “Bah, é uma brincadeira que assusta, afeta um monte de gente que fica ligando apavorados”, diz o áudio gravado pela vítima que rolou nos grupos de WhatsApp.
Eu nunca gostei de pregar peças nos outros – ou que me preguem peças.

Não acho a menor graça fazer brincadeiras inadequadas, ofensivas ou constrangedoras, que podem gerar abalo emocional em quem é alvo delas. As palavras de Salomão, que a Bíblia diz que “seu coração era cheio de sabedoria”, alertam aos que fazem brincadeiras de mau gosto, sem pensar nas consequências: “Quem engana os outros e diz que é brincadeira é como um louco brincando com uma arma mortal… assim é a pessoa que engana seu próximo e depois alega: ‘Mas eu só estava brincando!’”.


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

    Nome (obrigatório)

    E-mail (obrigatório)

    Mensagem