Leite sanciona lei que define 2021 como o Ano do Nativismo Gaúcho

11 de junho de 2021 | Arquivado em Educação e Cultura, Geral | 147 views

Evento foi nesta sexta-feira no Palácio Piratini- Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

O governador Eduardo Leite sancionou, na tarde desta quinta-feira (10/6), o projeto de lei (PL) que institui 2021 como o Ano do Nativismo Gaúcho, em homenagem aos 50 anos do festival Califórnia da Canção Nativa, de Uruguaiana. O PL é de autoria do deputado estadual Frederico Antunes, também líder do governo na Assembleia Legislativa.

“Precisamos olhar para o futuro sem deixar de cultivar nossas raízes. Olhar para o passado, para nossa tradição, cultivá-las, não significa nos apegarmos sem a capacidade de construirmos coisas novas, e nos torna mais envolvidos com a nossa própria terra como certamente poucos Estados no Brasil têm a capacidade de se conectar por meio da cultura. Movimentamos esse sentimento em relação ao Estado por meio da cultura. E essa cultura é cultivada por meio de um festival reconhecido, que mobiliza milhares de pessoas, e que ganhou muito espaço nos últimos anos, nos trazendo orgulho de sermos gaúchos”, destacou o governador.

A Califórnia da Canção Nativa de Uruguaiana é um evento artístico musical que ocorre no RS desde 1971. É um patrimônio cultural do Estado, por meio da Lei Estadual nº 12.226, de janeiro de 2005.

O festival é o precursor do Movimento Nativista Gaúcho, que incentivou a realização de centenas de outros em várias cidades da região Sul do Brasil, que hoje ocorrem em todo o país.

“O governo do Estado e a Secretaria da Cultura têm trabalhado incansavelmente para oferecer alternativas para que a cultura siga fazendo seu percurso, trazendo momentos de prazer e de alegria. Contem com a Sedac para o financiamento de projetos ligados a nossa Califórnia. Temos fortalecido o Pró-Cultura, temos aumentado ano a ano o limite de ICMS que permite o financiamento de projetos culturais, assim como temos fortalecido nosso apoio à cultura”, afirmou a secretária da Cultura, Beatriz Araujo.

51238923406 66d6221fd1 k
Sanção da lei que institui 2021 Ano do Nativismo Gaúcho, em homenagem aos 50 anos da Califórnia da Canção Nativa, de Uruguaiana – Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

O limite global do Pró-Cultura vem sendo ampliado desde o início deste governo. Em 2019, era de R$ 35 milhões e, em 2020, saltou para R$ 41 milhões. Neste ano, com a sanção do projeto de lei 75/2021, os recursos do Pró-cultura chegarão a R$ 56 milhões. Até o final do governo, a meta é alcançar R$ 70 milhões.

A Califórnia e similares constituem o aspecto musical do movimento regionalista gaúcho, que ganhou força a partir da segunda metade do século 20, buscando articular o culto e a preservação das tradições do povo gaúcho com o progresso. O movimento se organiza no Estado nas regiões tradicionalistas, com Centros de Tradições Gaúchas (CTGs) espalhados por praticamente todos os outros Estados e inclusive em outros países.

“A Califórnia é uma das mais importantes festas culturais do Estado e um dos festivais de música mais antigos do Brasil. Portanto, pela nossa Uruguaiana e pelas nossas tradições, é importante prestigiarmos todas as iniciativas que dignificam o orgulho da nossa terra. E sendo 2021 o ano do nativismo gaúcho, também significa a nossa retomada artística e cultural”, ressaltou o deputado Frederico Antunes.

A lei determina que, durante o ano, podem ser realizados eventos alusivos e programações especiais que realcem a passagem do Jubileu de Ouro da Califórnia da Canção Nativa de Uruguaiana, bem como o Movimento Nativista Gaúcho.

Texto: Suzy Scarton
Edição: Marcelo Flach/Secom


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

    Nome (obrigatório)

    E-mail (obrigatório)

    Mensagem