Na balada

Veja todas as notícias desta categoria


Colunistas


Enquete

Qual seu interesse e posição pelas eleições Municipais do ano que vem?

Ver resultado

Loading ... Loading ...

Previsão do Tempo


Hospital Regional de Santa Maria será inaugurado nesta sexta-feira

6 de julho de 2018 | Arquivado em Regional | 127 views

 

 

.

Entregue em setembro de 2016 e, desde então, com as portas fechadas, o prédio do Hospital Regional de Santa Maria será inaugurado, na sexta-feira (6).

A solenidade de inauguração do complexo de saúde será a partir das 9h30min, com a presença do governador José Ivo Sartori (MDB), pré-candidato à reeleição. Já o atendimento à população, q, será na segunda-feira, 9 de julho. Com 270 leitos, o Hospital Regional atenderá 100% SUS, mas, por enquanto, abrirá só um ambulatório. O funcionamento integral do complexo deverá ocorrer em um ano.

Concluído há quase dois anos, o prédio teve a obra iniciada em 2010 e, entre várias idas e vindas, foi entregue seis anos depois com custo de R$ 70 milhões, em valores atualizados. Projetado para ter três ambulatórios, os serviços começarão com apenas um. Conforme Roberto Schorn, titular da 4ª Coordenadoria Regional de Saúde (4ª CRS), o início será de forma gradativa:

— Será um ambulatório para doenças crônicas. Por isso, vamos começar pequenininhos, é tudo bem inicial. Não dá para achar que vai ter tudo lá.

Neste primeiro ambulatório, serão oferecidos os serviços de atendimento a pacientes de alto risco, segundo Schorn. Ou seja, para diabéticos e doentes crônicos. Além disso, o Regional apenas receberá pacientes com encaminhamento por meio das unidades de saúde dos municípios da 4ª CRS, que cobre 32 municípios com população total de 564,6 mil pessoas.

A estrutura para o primeiro ambulatório prevê que, na segunda-feira, já se tenham, pelo menos, 50 funcionários trabalhando. Os profissionais – entre médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, fisioterapeutas, assistente social – foram contratados, recentemente, pelo Instituto de Cardiologia, que ficará responsável pela gestão do hospital. O primeiro ambulatório ainda ofertará os exames laboratoriais, de apoio de diagnóstico, ultrassonografia, raio x, eletrocardiograma e ecocardiograma.

Depois de aberto o primeiro ambulatório, a segunda unidade deve estar com as operações iniciadas entre 60 e 90 dias. Nesta unidade, os pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) contarão com os serviços médico e fisioterápicos para quem precisa de reabilitação para tratamento de sequelas. Por fim, o terceiro ambulatório, que deve estar em funcionamento no prazo de até um ano, será referência em cuidados prolongados – para recuperação clínica e funcional de pacientes afetados por sequelas ou traumas.

Após executado este cronograma de um ano, que segue até julho de 2019, o Estado projeta que será possível viabilizar as primeiras internações mais complexas.

Uma vez em funcionamento toda a parte ambulatorial, o custo por mês do hospital deve girar entre R$ 8 milhões a R$ 10 milhões. Segundo a SES, os governos federal e estadual irão arcar com os valores de manutenção. Caberá ao Estado, por exemplo, pagar por serviços básicos e operacionais. Já a União ficará responsável pelos repasses das demandas de média e alta complexidade.

 

Fonte: GAÚCHA ZH


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Mensagem