Na balada

Veja todas as notícias desta categoria


Colunistas


Enquete

Você aposta na classificação dos times gaúchos na Libertadores 2020?

Ver resultado

Loading ... Loading ...

Previsão do Tempo


Hospital Regional de Santa Maria será inaugurado nesta sexta-feira

6 de julho de 2018 | Arquivado em Regional | 134 views

 

 

.

Entregue em setembro de 2016 e, desde então, com as portas fechadas, o prédio do Hospital Regional de Santa Maria será inaugurado, na sexta-feira (6).

A solenidade de inauguração do complexo de saúde será a partir das 9h30min, com a presença do governador José Ivo Sartori (MDB), pré-candidato à reeleição. Já o atendimento à população, q, será na segunda-feira, 9 de julho. Com 270 leitos, o Hospital Regional atenderá 100% SUS, mas, por enquanto, abrirá só um ambulatório. O funcionamento integral do complexo deverá ocorrer em um ano.

Concluído há quase dois anos, o prédio teve a obra iniciada em 2010 e, entre várias idas e vindas, foi entregue seis anos depois com custo de R$ 70 milhões, em valores atualizados. Projetado para ter três ambulatórios, os serviços começarão com apenas um. Conforme Roberto Schorn, titular da 4ª Coordenadoria Regional de Saúde (4ª CRS), o início será de forma gradativa:

— Será um ambulatório para doenças crônicas. Por isso, vamos começar pequenininhos, é tudo bem inicial. Não dá para achar que vai ter tudo lá.

Neste primeiro ambulatório, serão oferecidos os serviços de atendimento a pacientes de alto risco, segundo Schorn. Ou seja, para diabéticos e doentes crônicos. Além disso, o Regional apenas receberá pacientes com encaminhamento por meio das unidades de saúde dos municípios da 4ª CRS, que cobre 32 municípios com população total de 564,6 mil pessoas.

A estrutura para o primeiro ambulatório prevê que, na segunda-feira, já se tenham, pelo menos, 50 funcionários trabalhando. Os profissionais – entre médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, fisioterapeutas, assistente social – foram contratados, recentemente, pelo Instituto de Cardiologia, que ficará responsável pela gestão do hospital. O primeiro ambulatório ainda ofertará os exames laboratoriais, de apoio de diagnóstico, ultrassonografia, raio x, eletrocardiograma e ecocardiograma.

Depois de aberto o primeiro ambulatório, a segunda unidade deve estar com as operações iniciadas entre 60 e 90 dias. Nesta unidade, os pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) contarão com os serviços médico e fisioterápicos para quem precisa de reabilitação para tratamento de sequelas. Por fim, o terceiro ambulatório, que deve estar em funcionamento no prazo de até um ano, será referência em cuidados prolongados – para recuperação clínica e funcional de pacientes afetados por sequelas ou traumas.

Após executado este cronograma de um ano, que segue até julho de 2019, o Estado projeta que será possível viabilizar as primeiras internações mais complexas.

Uma vez em funcionamento toda a parte ambulatorial, o custo por mês do hospital deve girar entre R$ 8 milhões a R$ 10 milhões. Segundo a SES, os governos federal e estadual irão arcar com os valores de manutenção. Caberá ao Estado, por exemplo, pagar por serviços básicos e operacionais. Já a União ficará responsável pelos repasses das demandas de média e alta complexidade.

 

Fonte: GAÚCHA ZH


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Mensagem