Enquete

Você aposta na classificação dos times gaúchos na Libertadores 2020?

Ver resultado

Loading ... Loading ...

Previsão do Tempo


Gari: o profissional que “limpa o mundo” – Sérgio Ameida

15 de maio de 2019 | Arquivado em Opinião | 22 views

Sérgio Almeida

Gari: o profissional que “limpa o mundo”

 No dia 16 de maio comemorou-se o Dia do Gari. É isso aí! Quinta-feira foi o dia de aplaudir essa turma “invisível”, que passa despercebida pela maioria das pessoas, e é responsável pela manutenção da limpeza pública de nossa cidade. O termo “gari” surgiu em 1876, quando o francês Pedro Aleixo Gary fundou a primeira empresa de coleta de lixo no Rio de Janeiro. Na época do Brasil Império, quando os cariocas precisavam que as ruas fossem limpas após a passagem dos cavalos, chamavam a “turma do gari”.

Cresci vendo as pessoas apontarem para o caminhão do lixo e dizerem: “Lá vem os lixeiros”. E ouvindo o conselho: “Estude, se não quiser acabar como lixeiro”. Hoje, tendo em vista a extrema importância da ação desses profissionais para o bem-estar da população, Mário César Ferreira, professor da Universidade de Brasília, sugeriu (com louvor) para a função o termo “operário do meio ambiente”.

Desventuradamente, em pleno Século 21, ainda se vê pessoas que veem os garis como profissionais que exercem atividade que tem pouco ou nenhum prestígio. Inclusive, há os que passam por eles como quem passa por um poste: não dão nem um simples “bom dia!”. Parece que não há um ser humano dentro daquele uniforme.

Na contramão do preconceito, um menino de 2 anos, de Belo Horizonte, teve um vídeo postado nas redes sociais que recebeu milhões de visualizações. Nas imagens, o garotinho aparece em frente à casa e, no momento em que o pessoal do Serviço de Limpeza Urbana se aproxima, devidamente vestido com o uniforme laranja costurado pela avó, joga lixo dentro do caminhão da coleta e depois bate uma selfie com os “amigões”. “Quando eles passavam na rua, eu o levava para cumprimentá-los. Agora ele mesmo me pede para ir. E quando não aparece, os garis gritam para chamá-lo”, diz a mãe do garoto.

Não dá para imaginar a cidade sem os profissionais da limpeza urbana. Por isso, na próxima vez que cruzar com um “operário do meio ambiente” pela rua, lembre-se de parabenizá-lo e agradecer-lhe por mudar a cara da cidade todos os dias. Você topa? Como escreveu uma estudante de 7 anos, de uma escola de Manaus: “É importante homenagear o gari, pois é como se ele limpasse o mundo”.


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Mensagem