Enquete

Qual seu interesse e posição pelas eleições Municipais do ano que vem?

Ver resultado

Loading ... Loading ...

Previsão do Tempo


Em Plenário- 11 de agosto Luis Garcia

11 de agosto de 2018 | Arquivado em Opinião | 101 views

 

Luís Garcia

 

O sistema e sua corja: Há algum tempo venho dizendo que nós, o povo, viramos um bando de babacas, na mão de um sistema que se instalou no País em quase todas as suas esferas, onde tudo pode e povo que se dane. Sem falar que esse mesmo povo é quem acaba sempre pagando o pato.

Enquanto a “corja” do sistema se beneficia de altos salários e os mais diversos benefícios, como vale viagem, plano de saúde, auxílio moradia e outros tantos penduricalho em suas contas que nem são de conhecimento da maioria das pessoas, o povo segue peregrinando pelas filas de hospitais sem atendimento adequado, segue sofrendro com a violência e vê seus direitos, como a aposentadoria, indo pelo ralo. Sem falar que ainda pagamos a conta dos assaltos que são cometidos contra os cofres públicos. Gasolina, energia elétrica, gás, transporte e dezenas de outros serviços subindo todos os dias.

Enquanto a “corja” continua vivendo em berço esplêndido, o povo brasileiro segue a sua luta desigual. Até quando iremos resistir?

 

Só mesmo na pátria amada: Seguindo nessa linha de raciocínio do que andam fazendo com o povo brasileiro, fica a seguinte reflexão:

– Só mesmo aqui na pátria amada, agentes públicos assaltam os cofres e o povo é quem paga a conta. (o mensalão da Petrobrás é um desses exemplos)

– Só mesmo na pátria amada, influentes “mentes brilhantes” de alguns setores da sociedade se preocupam mais com a candidatura de um general a vice-presidente, mas a de um politico presidiário não.

– Só aqui na pátria amada, enquanto os trabalhadores tiveram um reajuste de 1,81% no salário mínimo, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) aprovaram na quarta-feira o encaminhamento de uma proposta de reajuste de 16,38 % de seus salários ao Ministério do Planejamento. E vejam que não é só para eles, o efeito cascata vai atingir as demais instâncias.

– Só aqui pela pátria amada se considera normal bandido matar inocentes, enquanto policiais que matam bandidos, acabam no banco dos réus.

Vou parar por aqui, afinal, as injustiças são tantas, que não caberiam nesse texto. Citei apenas algumas, mas certamente você tem dezenas, quem sabe centenas de outros exemplos bem piores do que esses.

Só nos resta reconhecer que apesar de tudo, somos meros sobreviventes nessa nossa pátria amada.

 

Indo para o brejo: Na política, como é fácil ser oposição. Uma grande parcela dos agentes públicos de oposição sempre tem solução para tudo. Só que na prática, as coisas são bem diferentes.

Esta semana no Legislativo, o vereador Tavinho sentou o ferro no Executivo, sem meias palavras foi taxativo, dizendo que a culpa dessa manada de cavalos e vacas que andam soltos pelas ruas e rodovias é do prefeito. Culpou o governo municipal porque essa semana havia uma meia dúzia de vacas no pátio da Corsan, como se o executivo tivesse que andar pelos quatro cantos da cidade campeirando os animais que os proprietários não cuidam.

Considero o assunto levantado extremamente positivo, porém o exagero nas palavras ditas, que me desculpe o parlamentar, me parece ranço de oposicionista.

Como agropecuarista, o vereador deveria ser mais direto e criticar quem cria, seja gado, cachorro, cavalos ou qualquer outro animal, afinal é de responsabilidade do proprietário cuidar e zelar por seus animais.

Quanto à aplicação das leis, ah, essa sim é de responsabilidade de quem governa, mas e quem cumpre as leis nesse País? A maioria delas, inclusive as que aqui pela terra são aprovadas pelos vereadores, não são aplicadas e não é de agora, vem deste e de outros governos. Muitas delas assim como as vacas e cavalos acabam indo para o brejo.

Por fim, o assunto levantado pelo nobre parlamentar, como já disse, foi pertinente, já a critica velada à postura do executivo, nem tanto.

Também concordo que o executivo precisa estar mais atento na aplicação das leis, agora dizer que não aplica por “interesses”, o vereador foi infeliz, isso para não dizer algo mais contundente ao meu grande amigo.

O problema existe, e animais soltos, ainda mais à noite em rodovias, é um fato muito grave e pode virar tragédia. Que se some as boas ideias em defesa do assunto.

 

Para Refletir: “Por natureza, todos nós estamos mais prontos a criticar os erros do que a elogiar as coisas bem feitas.” (Baldassarre Castiglione).

 

 


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Mensagem