Enquete

O alerta do coronaviris está mudando a sua rotina?

Ver resultado

Loading ... Loading ...

Previsão do Tempo


Decretadas prisões preventivas de suspeitos de vender oxigênio clandestino em Santa Maria

15 de outubro de 2019 | Arquivado em Polícia | 335 views

A Justiça decretou nesta segunda-feira (14) as prisões preventivas de um sócio e um funcionário da empresa que vendia oxigênio industrial como se fosse medicinal, em Santa Maria, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Ambos estão presos desde sexta-feira (11), quando a fábrica clandestina foi descoberta pela polícia.

Também nesta segunda, o Centro Estadual de Vigilância em Saúde emitiu orientação à população e aos estabelecimentos para suspender imediatamente a utilização dos gases medicinais adquiridos pela empresa, por se tratarem de produtos sem procedência e sem qualidade adequada para uso humano.

Ainda conforme a Vigilância, a empresa nunca pediu alvará de funcionamento.

Além de Santa Maria, havia clientes em outras 15 cidades, como Paraíso do Sul, Piratini, Bagé, Caçapava do Sul e até em Curitiba, no Paraná.

Em depoimento à polícia, os presos ficaram calados. O segundo sócio da empresa prestou depoimento, e decidiu colaborar com a investigação. O advogado de defesa, Daniel Tonetto, nega que tenha havido troca de oxigênio. “Tudo será esclarecido no decorrer do inquérito policial e no judicial, quando ele terá amplo espaço para defesa”, afirma.

Oitenta e um cilindros continuam estocados no laboratório clandestino interditado. Segundo o delegado, o local oferece risco. “A gente vai acionar os órgãos de competência e de controle com toda a segurança, porque lá, sim, existe risco de explosões”, diz Antonio Firmino Neto.

Fonte: G1 RS


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Mensagem