Comitiva de São Sepé participa na Capital de manifestação contra a privatização da Corsan

31 de agosto de 2021 | Arquivado em Geral | 359 views

Os servidores da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) realizaram, nesta terça-feira, uma manifestação contra a privatização da empresa proposta pelo governo do Estado.
Diversos movimentos politicos, inclusive prefeitos e vereadores, além de representantes de entidades e sindicatos também protestam.
São Sepé levou uma comitiva e entre os participantes está o prefeito João Luiz Vargas, os ex-gerentes da Corsan local, Valmor Weirich, Diego Silveira e Sidinei Gonçalves e Eduardo Vargas, coordenador Regional do PDT.

O prefeito de São Sepé falou sobre essa mobilização e proposta de privatização:

“A manutenção da Corsan pelo avanço social em São Sepé, como exemplo – as redes de esgoto (ainda em construção no bairro Cristo Rei e Zenari), a tarifa social e a construção de estações de tratamento de efluentes, terão grandes prejuízos em caso de privatização. Além disso, os trabalhadores da Corsan do município são incansável em atender nossa comunidade”, destacou o Prefeito.

No Largo Glênio Peres e na frente da sede da empresa, na rua Caldas Júnior, no Centro Histórico, trabalhadores e sindicalistas realizaram discursos contra a venda da companhia. Também foi realizado um abraço simbólico ao prédio.
O ato contou com uma caminhada até a Praça da Matriz.
A Assembleia Legislativa pode analisar nesta terça-feira o projeto de lei de privatização da Corsan. A venda da estatal depende da aprovação de três projetos de Lei, sendo que dois deles tramitam em regime de urgência e já trancam a pauta da Casa.
O presidente do Sindiágua, Arílson Wünsch, disse que a manifestação teve o objetivo de chamar a atenção da sociedade gaúcha pelo momento de entrega de uma companhia de 55 anos. “É uma empresa que presta um serviço de excelência na questão da água”, destacou. Wünsch reforçou que a empresa tem capacidade de levar tanto água quanto esgoto sanitário a todo Estado.

A proposta de privatização da Corsan foi anunciada em março pelo governo do Estado, tendo como principal justificativa o novo marco regulatório do saneamento – que prevê a universalização dos serviços até 2033.


Com informações Correio do Povo


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

    Nome (obrigatório)

    E-mail (obrigatório)

    Mensagem