Enquete

Qual time gaúcho tem mais chances de ser campeão do Brasil?

Ver resultado

Loading ... Loading ...

Previsão do Tempo


Auxílio emergencial: bênção ou maldição? – Sérgio da Silva Almeida

9 de julho de 2020 | Arquivado em Opinião | 144 views

Sérgio da Silva Almeida

O Auxílio Emergencial é um suporte financeiro concedido pelo Governo Federal para trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados, e tem por objetivo reduzir os impactos econômicos causados pela pandemia. Desventuradamente, segundo a Controladoria Geral da União, milhões de brasileiros que não se enquadram nos requisitos do programa receberam os R$ 600,00 – entre eles, 3,89 milhões são da classe alta e não acham errado se aproveitar das brechas no sistema. Alguns ainda debocham postando fotos do festerê com dinheiro público nas redes sociais. A boa notícia é que o Ministério da Cidadania criou um site para quem deseja efetuar a devolução das parcelas e corrigir o erro, mesmo que não o tenha cometido.

Em Candelária, o movimento Candelária Solidária está aconselhando os candelarienses a devolverem a grana “para ficarem em paz com sua consciência”. O pastor Edu Grenzel alertou. “Não adianta discursar contra a corrupção e na prática se deixar corromper por tão pouco”.

A consciência é o sentido moral entre o certo e o errado, em maior ou menor grau, em todos os seres humanos. O escritor Charles Ryrie conceituou-a como “a voz interior que impele a pessoa a fazer o que é correto”. Porém, o filósofo Pascal chamou a atenção para o fato de que “a consciência é o melhor livro de moral e o que menos se consulta”. Então, é sábio ouvir a voz da consciência, à qual, cedo ou tarde, ninguém escapa. Quando foi solicitado a um aluno que a ilustrasse, esse desenhou um cavalo galopando, perseguido por vespas. No rodapé escreveu: “Você corre em vão”.

No meu livro “Sucesso é viver na contramão do mundo” relatei a história do soldado americano que remeteu um jogo de xadrez acompanhado de uma carta ao prefeito de uma cidade na Alemanha. Na carta ele dizia que havia achado o jogo em uma casa quando os Aliados ocuparam o país no fim da Segunda Guerra Mundial. E, quando voltou aos Estados Unidos, levou-o consigo. Porém, depois de 15 anos ainda sentia uma inquietação interior e desejava devolvê-lo. “É apenas um jogo de xadrez, mas não consigo viver em paz”, escreveu arrependido.Assim sendo, é bom colocar a mão na consciência, pois o auxílio emergencial para quem precisa é bênção, mas para quem não tem direito pode ser maldição.    


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Mensagem