Enquete

Qual seu interesse e posição pelas eleições Municipais do ano que vem?

Ver resultado

Loading ... Loading ...

Previsão do Tempo


A Praça que me viu chorar – Sérgio Almeida

31 de outubro de 2018 | Arquivado em Opinião | 91 views

Sérgio Almeida

A PRAÇA QUE ME VIU CHORAR

Enquanto eu estava no palco sendo diplomado pelo prefeito de Cachoeira do Sul, Sérgio  Ghignatti, como patrono da 34ª Feira do Livro da capital nacional do arroz, um filme passava pela minha cabeça. No dia 2 de fevereiro de 1995, após ser demitido do Banco Bamerindus, a desesperança instalou-se em minha alma e, desnorteado, fui até a praça principal da cidade, sentei num banco, e ali permaneci pelo resto da manhã, chorando, sem saber o que fazer, enquanto observava as pessoas passarem. Foi como se o mundo caísse sobre a minha cabeça. Meu primogênito recém havia nascido e eu só pensava em como poderia sustentá-lo dali para frente.

Perder o emprego é parecido com ter o carro roubado. Aquele modelo sonhado, que tinha sido conquistado com muito suor, num certo momento, não está mais no lugar onde você o deixou. Quem já passou por essa experiência não quer que ninguém mais passe. Se ficar disponível no mercado não era um desejo, a pessoa fica com um sentimento de vazio difícil de explicar. E, no meu caso, eu havia escolhido “colocar os ovos numa única cesta” e, quando “a cesta caiu, quebrou-se todos os ovos”.

Nos dias que se seguiram, fui procurar trabalho, e dei com a cara na porta de várias empresas. Como ninguém me deu oportunidade, resolvi empreender por conta própria. Não sem antes procurar alguns empresários cachoeirenses bem-sucedidos para descobrir o “pulo do gato”. E perguntei a eles: “O que preciso fazer para me tornar um empreendedor de sucesso?”. E um deles, me deu a receita: “Sonhe alto, trabalhe duro, participe do máximo de treinamentos, cursos e palestras, e leia livros que desenvolva seu potencial, que faça você acreditar em si mesmo”.

Daquele dia em diante, tornei-me um assíduo frequentador de cursos e palestras e me encaramujei nos mais recomendados livros de autoajuda e inteligência emocional. Levei a missão tão a sério que acabei me tornando palestrante e escritor. O resultado? A mesma praça, que há 23 anos me assistiu chorando, agora me vê pulando de alegria.


Mapa do Site

Fale Conosco

Fale conosco

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Mensagem